• Português

A ONU Mulheres é a organização das Nações Unidas dedicada à igualdade de gênero e o empoderamento das mulheres.

Brasil

Campanhas


 | Acesso à Justiça | Educação Esportes | Arte e Cultura | Campanhas | Vídeos | Publicações |

Campanhas /

Mobilizações online e offline para sensibilizar, informar e engajar a sociedade compõem o ciclo de ações preventivas contra a violência contra as mulheres. Ações especiais são desenhadas para o alcance de novos públicos, a exemplo do carnaval, volta às aulas, recepção de calourada e eventos esportivos, entre eles os Jogos Mundiais Militares (2011), a Copa do Mundo de Futebol (2014) e os Jogos Olímpicos e Paralímpicos (2016).

Campanhas /

No calendário permanente, as mobilizações acontecem no marco da Campanha do Secretário Geral “UNA-SE pelo fim da violência contra as mulheres” que engloba a iniciativa “O Valente não é Violento” e o “Dia Laranja pelo Fim da Violência” e a mobilização do Sistema ONU em torno dos “16 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres”.

Campanhas /

O Valente não é Violento – É uma iniciativa dentro da campanha UNA-SE Pelo Fim da Violência Contra as Mulheres , do Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, que conta com o envolvimento de todas as agências da ONU e é coordenada pela ONU Mulheres. No Brasil, conta com o apoio da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR). A iniciativa tem como objetivo estimular a mudança de atitudes e comportamentos machistas, enfatizando a responsabilidade que os homens devem assumir na eliminação da violência contra as mulheres e meninas. Desse modo, a juventude da América Latina e do Caribe poderá ter uma vida livre da violência de gênero.
Saiba mais em:  www.ovalentenaoeviolento.com.br | Veja também: O Valente na Caravana Siga Bem

Campanhas /

Dia Laranja – Em julho de 2012, a campanha UNA-SE pelo Fim da Violência contra as Mulheres, do Secretário-Geral das Nações Unidas, proclamou o dia 25 de cada mês como um Dia Laranja. Em todo o mundo, agências das Nações Unidas e organizações da sociedade civil utilizam esses dias para dar mais visibilidade às questões que envolvem a prevenção e a eliminação da violência contra mulheres e meninas.

Campanhas /

“Neste carnaval, liberte-se do machismo”: busca cativar homens e meninos, convidando-os a combater atitudes machistas no Carnaval de 2015. A mobilização integra a campanha UNA-SE pelo Fim da Violência contra as Mulheres da ONU, em parceria com a OPAS/OMS (Organização Pan-Americana da Saúde) e o ACNUR (Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados), sob a coordenação da ONU Mulheres.

 

Campanhas /

 

Campanhas /

 

Campanhas /

 

Fim do Trote Violento contra Gênero e Raça – A ONU Mulheres, grupos de estudos de gênero e raça de universidades brasileiras, coletivos feministas e a Diretoria de Mulheres da UNE (União Nacional dos Estudantes) se juntam para dizer NÃO à violência simbólica e física contra calouras e calouros nos trotes universitários. As entidades lançaram, em 6 de fevereiro de 2015, a  Carta pelo Fim do Trote violento contra Gênero e Raça, com o intuito de expressar publicamente um compromisso institucional a favor de mulheres, trans, lésbicas, gays, negras e negros, que há anos são vítimas da violência nos trotes.

Campanhas /

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

2008

Campanhas /

Campanha do Secretário-Geral da ONU Una-se pelo Fim da Violência contra as Mulheres – Criada em 2008 pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, e alçada como uma das suas prioridades do seu mandato, a eliminação da violência contra mulheres e meninas está centrada no direito das mulheres e meninas de viverem livres da violência. Desde então, a iniciativa tem mobilizado governos, sociedade civil, setor corporativo, atletas, artistas, mulheres, homens e jovens em todo o mundo.

Campanhas /

O Brasil foi o o primeiro país a responder à campanha global, liderada pelo secretário-geral da ONU, por meio da iniciativa assinaturas de homens brasileiros coletadas pela campanha “Homens Unidos pelo Fim da Violência contra as Mulheres”. De 2008 a 2009, foram coletadas mais de 50 mil assinaturas pela internet numa demonstração do compromisso público de líderes políticos, atletas, artistas e milhares de anônimos com a implementação integral da Lei Maria da Penha e a efetivação de políticas públicas voltadas para a eliminação da violência contra as mulheres.