• Português

02.08.2017 - Com o apoio da ONU Mulheres, Embaixada da Suécia convida pais brasileiros a contarem suas histórias


Concurso selecionará fotos e histórias de pais que compartilham ou assumem sozinhos a responsabilidade pelo cuidado de filhos e filhas no Brasil.

Com o apoio da ONU Mulheres, Embaixada da Suécia convida pais brasileiros a contarem suas histórias/

 Foto: Johan Bavman, Swedish Dads

A responsabilidade pela criação de filhos e filhas é culturalmente atribuída às mulheres, mas a necessidade de evoluir para uma visão de compartilhamento de responsabilidades e, consequentemente, divisão mais justa e igualitária das tarefas do lar e de cuidado é latente. Um número crescente de pais no mundo está começando a perceber o dever e as vantagens de participar mais na criação de seus filhos e, dessa forma, desenvolver vínculos mais fortes com eles desde cedo. Nesse sentido, a ideia de que o pai é somente um provedor para seus filhos vem sendo cada vez mais questionada por pais que querem mudar os estereótipos tradicionais e se beneficiar de um papel mais ativo na criação de seus filhos.

Para retratar essa nova realidade, o fotógrafo sueco John Bävman usou a pergunta “O que significa ser pai?” como lente na criação da famosa exposição fotográfica “Pais Suecos”. Inspirada nesse projeto, a Embaixada da Suécia e a ONU Mulheres no âmbito da Iniciativa ElesPorElas HeForShe estão lançando a campanha “Pais Brasileiros”. O objetivo dessa campanha é provocar uma importante e necessária discussão sobre a paternidade, a responsabilidade e a participação dos pais na vida dos filhos no contexto brasileiro. Por isso, convidamos pais brasileiros a contarem a sua história e a compartilharem uma imagem que defina essa relação com seu filho ou filha. Como é ser pai e dividir as responsabilidades na criação e cuidado de filhos no Brasil?

Como participar
• Explicar com 150 palavras o que significa ser pai para você e a relação entre você e seu (sua) filho (a)(s);
• Enviar o texto junto com sua foto em alta resolução para o e-mail ambassaden.brasilia@gov.se. Escrever “Pais Brasileiros” como assunto no seu e-mail;
• A última data para enviar sua contribuição é 31 de agosto de 2017. Contribuições depois dessa data não serão consideradas;
• No corpo do e-mail escrever:
Nome completo:
E-mail:
Celular/ telefone:
Endereço:
Cidade:
Estado:

• Publicar sua foto no Facebook e/ou Instagram usando o tag #PaisBrasileiros fazendo referência à Embaixada da Suécia (@SwedeninBrazil) e à iniciativa #ElesPorElas #HeForShe (@ElesPorElasHeforShe) no seu post.

Critérios 
• O participante deve ser cidadão brasileiro morando no Brasil.
• O(a) filho(a) com o pai na foto deverá ser uma criança de até 12 anos de idade;
• O participante tem de possuir os direitos autorais do texto e das imagens enviadas. A Embaixada da Suécia e a ONU Mulheres não se responsabilizam por qualquer violação dos direitos autorais das contribuições. Se houver alguma irregularidade com os direitos autorais do participante e das personagens da foto, a Embaixada da Suécia e a ONU Mulheres reservam-se ao direito de desclassificar o participante;
• Cada participante pode enviar, no máximo, 3 fotos, (mínimo 5000 pixels de largura ou horizontal) para que somente 1 seja selecionada. Se o participante decidir enviar mais de 1 foto, tem de ser o mesmo sujeito em todas elas.

A Embaixada da Suécia e a ONU Mulheres usarão as imagens e os textos da campanha “Pais Brasileiros” em eventos e para comunicação, sem fins lucrativos. Um livreto com as fotos e textos será produzido e impresso para completar a exposição fotográfica ”Pais Suecos”, que será apresentada em diferentes cidades brasileiras. O Instituto Sueco também terá os direitos das fotos e textos da campanha para usar em web sites e em materiais de impressão.

Seleção
O júri, composto por representantes da Embaixada da Suécia em Brasília e pelo Instituto Sueco em Estocolmo, selecionará 10 imagens a partir das contribuições recebidas, baseado nos seguintes critérios:
• A imagem mostra o pai em uma situação na vida real que contesta os estereótipos tradicionais de gênero, visando à igualdade de gênero;
• A imagem mostra uma relação de amor entre pai e filho(a)(s) transmitindo a importância da participação do pai na criação dele(a)(s).

Membros do Comitê Organizador, júri ou Embaixada da Suécia não poderão participar dessa campanha.