• Português

18.08.2017 - Compras afirmativas são uma ferramenta poderosa para o empoderamento das mulheres e fortalecimento da economia


Durante Fórum em São Paulo, ONU Mulheres apresenta guia “O poder das compras: como adquirir de negócios liderados por mulheres”. Documento orienta empresas públicas e privadas para o empoderamento econômico de mulheres em toda a cadeia de valor

Acesse: Guia O Poder das Compras | Guia de autoavaliação

 

Compras afirmativas são uma ferramenta poderosa para o empoderamento das mulheres e fortalecimento da economia/

 

O empreendedorismo é um eficiente caminho para o empoderamento econômico das mulheres e cabe às empresas criar condições que permitam atingir esse objetivo. Foi o que apresentou a ONU Mulheres durante Fórum realizado hoje em São Paulo, com apoio da FGV-EASP/ NOP e Pacto Global das Nações Unidas e patrocínio do Grupo Boticário. O Fórum “O poder das compras: como adquirir de negócios liderados por mulheres” reuniu profissionais principalmente do setor de compras de empresas públicas e privadas de todo o país para abordar a importância da realização de compras sensíveis a gênero para o empoderamento econômico das mulheres.

Os negócios liderados por mulheres são, na esmagadora maioria, micro ou pequenas empresas. Mas, ao contrário de suas contrapartes masculinas, as empresarias enfrentam um conjunto único e desigual de desafios para além daqueles enfrentados pelas pequenas empresas. Esses obstáculos desestimulam a abertura, formalização e crescimento de empresas por parte das mulheres. Em outras palavras, esses desafios contribuem diretamente para a desigualdade de gênero.
Dentre as barreiras encontradas pelos negócios liderados por mulheres está a dificuldade para acessar as cadeias de valores local e global. Além disso, tanto em economias desenvolvidas quanto em economias em desenvolvimento, as mulheres ainda não conquistaram a igualdade com os homens em quesitos como habilidades gerenciais, educação financeira, empoderamento político e econômico, refletindo diretamente no sucesso de seus empreendimentos.

Nesse sentido, a ONU Mulheres vem trabalhando com as empresas signatárias dos Princípios de Empoderamento das Mulheres – plataforma criada pela ONU Mulheres e o Pacto Global da ONU — para identificar formas de fortalecer os negócios liderados por mulheres em linha com o Princípio número 5: “Implementar o desenvolvimento empresarial e as práticas da cadeia de suprimentos e de marketing que empoderem as mulheres”. Como parte desse esforço, a ONU Mulheres lançou hoje, durante o fórum, a versão em português do guia “O poder das compras, como adquirir de negócios liderados por mulheres”. O guia traz ferramentas e técnicas que visam à redução e eliminação das barreiras e desafios encontrados por essas empresárias, alavancando o vasto potencial econômico inexplorado que as fornecedoras mulheres representam.

O guia mostra, entre outras coisas, que as corporações gastam trilhões de dólares na aquisição de produtos e serviços todos os anos. No entanto, as compras feitas de empreendimentos liderados por mulheres somam apenas um por cento do total gasto. Ao deixar de prestar atenção nas empresas lideradas por mulheres, muitas corporações estão perdendo a oportunidade de expandir seus mercados globais, de diversificar suas redes de fornecimento e de reforçar a economia. Ao mesmo tempo, perdem a oportunidade de contribuir definitivamente para o pleno exercício de direitos das mulheres, de impactar positivamente em suas vidas e de apoiar a implementação do princípio “de não deixar ninguém para tras” preconizado na Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

Durante o Fórum, especialistas e representantes de empresas, do legislativo e de organizações não-governamentais compartilharam suas experiencias e compromissos em relação a implementação de ações de compras sensíveis a gênero.
“As empresas tem um grande potencial de implementar ações transformadoras e a responsabilidade de promover a igualdade de gênero e empoderar as mulheres em seus locais de trabalho, em suas comunidades e por meio de práticas e políticas de compras. Levando em conta o volume das compras corporativas ao redor do mundo, podemos imaginar o quanto as corporações podem influenciar significativamente a maneira como fornecedores e cadeias de suprimento operam”, declarou Nadine Gasman, Representante da ONU Mulheres no Brasil.

“Promover o fortalecimento de empreendimentos liderados por mulheres por meio de compras sensíveis a gênero contribui para aumentar a autonomia econômica das mulheres, reduzir desigualdades e fortalecer as economias”, adicionou.

Exemplos do Brasil - Alguns exemplos do Brasil podem ser conferidos no guia “O Poder das Compras: Como adquirir de negócios liderados pelas mulheres”. Um deles é a Rede Mulher Empreendedora, que foi criada para empoderar as empreendedoras para que conquistem a independência financeira e adquiram habilidades de tomada de decisão para seus negócios e suas vidas. Atualmente, mais de 260 mil empreendedoras são registradas na RME.

O Itaú-Unibanco também está no guia como um exemplo do setor privado. O banco criou, em 2013, o Programa Mulher Empreendedora em parceria com o IFC e o Fundo de Investimento Multilateral. O objetivo principal do programa é entender melhor as necessidades financeiras e não financeiras das mulheres empreendedoras no Brasil e desenvolver produtos e serviços específicos para elas. O Banco identificou que empreendimentos liderados por mulheres correspondem a aproximadamente 53% das empresas no Brasil e, portanto, representam uma importante oportunidade de mercado.

O guia retrata, ainda, a Itaipú Binacional, que desenvolveu uma ferramenta similar de benchmarking para avaliar o nível de melhores práticas de seus fornecedores e de outras empresas quanto aos Princípios do Empoderamento das Mulheres (WEPs). Em 2003, a sustentabilidade se tornou parte formal da missão da empresa, que é a maior hidroelétrica do mundo e um empreendimento conjunto entre o Brasil e o Paraguai, incorporou o conceito de responsabilidade social e ambiental em sua missão global de geração de energia. Desde então, a Itaipú deu início ao Programa de Incentivo à Igualdade de Gênero na esperança de encorajar seus fornecedores, instituições e outras organizações brasileiras a adotarem a igualdade de gênero em sua gestão. Em 2012, a organização foi reconhecida pela ONU Mulheres e pelo Pacto Global da ONU como uma empresa de benchmarking para WEPs.

Sobre o guia - O guia “O poder das compras: como adquirir de negócios liderados por mulheres” oferece às corporações e seus fornecedores um maior entendimento sobre as barreiras e desafios que estão impedindo negócios liderados por mulheres de acessar e participar integralmente nas cadeias de valor, seja a nível local ou global. Ele oferece ferramentas e técnicas para a redução e eliminação dessas barreiras e para alavancar todo o potencial representado pelos negócios liderados pelas mulheres.

O guia foi elaborado para apoiar empresas signatárias dos Princípios de Empdoeramento das Mulheres a criarem ações relacionadas ao Princípio 5: apoiar empreendedorismo de mulheres e promover políticas de empoderamento das mulheres através das cadeias de suprimentos e marketing. Empresas estão melhor posicionadas para promover a igualdade de gênero e empoderar as mulheres em seus ambientes de trabalho, em suas comunidades e por meio de políticas e práticas de compras.

O guia pode ser acessado aqui.

Sobre os Princípios de Empoderamento das Mulheres - Ciente do papel das empresas para o crescimento das economias e para o desenvolvimento humano, a ONU Mulheres e o Pacto Global criaram os Princípios de Empoderamento das Mulheres. Os Princípios são um conjunto de considerações que ajudam a comunidade empresarial a incorporar em seus negócios valores e práticas que visem à equidade de gênero e ao empoderamento de mulheres. Eles são:

• Princípio 1: Estabelecer uma liderança corporativa de alto nível para a igualdade entre gêneros
• Princípio 2: Tratar todos os homens e mulheres de forma justa no trabalho – respeitar e apoiar os direitos humanos e a não discriminação
• Princípio 3: Assegurar a saúde, a segurança e o bem estar de todos os trabalhadores e trabalhadoras
• Princípio 4: Promover a educação, a formação e o desenvolvimento profissional para as mulheres
• Princípio 5: Implementar o desenvolvimento empresarial e as práticas da cadeia de abastecimento e de marketing que empoderem as mulheres
• Princípio 6: Promover a igualdade através de iniciativas comunitáras e de defesa
• Princípio 7: Medir e publicar relatórios dos progressos para alcançar a igualdade entre gêneros
Empoderar mulheres e promover a equidade de gênero em todas as atividades sociais e da economia são garantias para o efetivo fortalecimento das economias, o impulsionamento dos negócios, a melhoria da qualidade de vida de mulheres, homens e crianças e para o desenvolvimento sustentável.
Para saber mais, acesse: http://portuguese.weprinciples.org/

Sobre a ONU Mulheres - A ONU Mulheres é a Entidade das Nações Unidas pela Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres. Exerce um papel de liderança global em prol das mulheres e meninas de todo o mundo para que tenham direito a uma vida livre de discriminação, violência e pobreza, colocando a igualdade de gênero como um requisito central para se alcançar o desenvolvimento. A ONU Mulheres apoia os Estados-membros da ONU no estabelecimento de padrões globais para alcançar essa igualdade, trabalhando junto aos governos e à sociedade civil para formular leis, políticas, programas e serviços necessários à implementação desses padrões.