• Português

Campanhas

 Conheça as campanhas da ONU Mulheres e assista aos vídeos no canal da ONU Mulheres Brasil no youtube.

 

IGUALDADE DE GÊNERO:

 

Campanhas/ElesPorElas (HeForShe) - O Movimento ElesPorElas (HeForShe) de Solidariedade da ONU Mulheres pela Igualdade de Gênero tem como objetivo engajar homens e meninos para novas relações de gênero sem atitudes e comportamentos machistas. Na Copa do Mundo de Futebol 2014, a ação se concentrou no registro fotográfico da torcida masculina de 22 países para expressar a adesão à mensagem #HeForShe e incentivar imagens de igualdade e cuidado entre homens e mulheres. Na plataforma www.heforshe.org/pt,  homens e meninos devem demonstrar o seu apoio com o fim da violência contra as mulheres e a promoção da igualdade.
Saiba mais (informações em Português) | Adesão online |

Confira, participe e divulgue: Campanha #ElesPorElas (GNT e ONU Mulheres) | Campanha “Eu também governo para as mulheres” (CNM e ONU Mulheres)

 

Campanhas/

Pequim+20 “Empoderar Mulheres. Empoderar a Humanidade. Imagine!” - Lançada em maio de 2014, a campanha global da ONU Mulheres propõe um ano de atividades para mobilizar governos,  empresas, mídia, cidadãs e cidadãos para retratar um mundo onde a igualdade de gênero é uma realidade e para se juntarem num diálogo global sobre o empoderamento das mulheres como forma de fortalecer a humanidade. A comemoração oficial do 20º aniversário terá lugar durante a 59 ª sessão da Comissão da ONU sobre a Situação das Mulheres (CSW) e o Dia Internacional da Mulher 2015, em março de 2015, e em reunião de compromisso de alto nível em setembro de 2015, na cidade de Nova Iorque.
Saiba mais: www.onumulheres.org.br/pequim20

Assista aos hangouts Pequim+20 e veja os painéis Pequim+20 em Graffiti

 

Confira aqui a campanha Pequim+20 no carnaval 2015 e assista aos vídeos:

Campanhas/

Ter pegada não é faltar com o respeito: o fluxograma da paquera traçou os caminhos do relacionamento entre mulheres e homens, com cantadas sugestivas e dicas para eles sobre como quebrar o gelo com a gata. No fluxograma, também foram indicadas as recusas das mulheres e esses sinais devem ser respeitados pelos homens sem uso de práticas agressivas. É o “bloco que segue”, fim da paquera sem investidas agressivas. No desfecho positivo, o amor de carnaval prevalece com a mensagem “Neste carnaval, perca a vergonha, mas não perca o respeito”.

 

 

Campanhas/

Chega melhor, quem chega direito: esta peça aponta os limites da paquera para o homem, enquanto para a mulher incentiva o reconhecimento da abordagem agressiva, constrangimento ou violência e orientação para a denúncia por meio do Ligue 180, da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR), e do comando “Neste carnaval, perca a vergonha. Denuncie. Ligue 180”. Na saída positiva, é estimulado o uso do preservativo na mensagem “Neste carnaval, perca a vergonha. Proteja-se. Use camisinha”.

 

 

 

ELIMINAÇÃO DA VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES:

Campanhas/

O Valente não é Violento - É uma iniciativa dentro da campanha UNA-SE Pelo Fim da Violência Contra as Mulheres , do Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, que conta com o envolvimento de todas as agências da ONU e é coordenada pela ONU Mulheres. No Brasil, conta com o apoio da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR). A iniciativa tem como objetivo estimular a mudança de atitudes e comportamentos machistas, enfatizando a responsabilidade que os homens devem assumir na eliminação da violência contra as mulheres e meninas. Desse modo, a juventude da América Latina e do Caribe poderá ter uma vida livre da violência de gênero. 

Saiba mais em:  www.ovalentenaoeviolento.com.br | Veja também: O Valente na Caravana Siga Bem

 

Campanhas/ “Neste carnaval, liberte-se do machismo”: busca cativar homens e meninos, convidando-os a combater atitudes machistas no Carnaval de 2015. A mobilização integra a campanha UNA-SE pelo Fim da Violência contra as Mulheres da ONU, em parceria com a OPAS/OMS (Organização Pan-Americana da Saúde) e o ACNUR (Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados), sob a coordenação da ONU Mulheres.

 

 

 

Campanhas/

 Fim do Trote Violento contra Gênero e Raça – A ONU Mulheres, grupos de estudos de gênero e raça de universidades brasileiras, coletivos feministas e a Diretoria de Mulheres da UNE (União Nacional dos Estudantes) se juntam para dizer NÃO à violência simbólica e física contra calouras e calouros nos trotes universitários. As entidades lançaram, em 6 de fevereiro de 2015, a  Carta pelo Fim do Trote violento contra Gênero e Raça, com o intuito de expressar publicamente um compromisso institucional a favor de mulheres, trans, lésbicas, gays, negras e negros, que há anos são vítimas da violência nos trotes.

Campanhas/

 

Dia LaranjaEm julho de 2012, a campanha UNA-SE pelo Fim da Violência contra as Mulheres, do Secretário-Geral das Nações Unidas, proclamou o dia 25 de cada mês como um Dia Laranja. Em todo o mundo, agências das Nações Unidas e organizações da sociedade civil utilizam esses dias para dar mais visibilidade às questões que envolvem a prevenção e a eliminação da violência contra mulheres e meninas.

 

 

 

 

Campanhas/

 

Campanha do Secretário-Geral da ONU Una-se pelo Fim da Violência contra as Mulheres – Criado em 2008 pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, e alçada como uma das suas prioridades do seu mandato, a eliminação da violência contra mulheres e meninas está centrada no direito das mulheres e meninas de viverem livres da violência. Desde então, a iniciativa tem mobilizado governos, sociedade civil, setor corporativo, atletas, artistas, mulheres, homens e jovens em todo o mundo.

O Brasil foi o o primeiro país a responder à campanha global, liderada pelo secretário-geral da ONU, por meio da iniciativa assinaturas de homens brasileiros coletadas pela campanha “Homens Unidos pelo Fim da Violência contra as Mulheres”. De 2008 a 2009, foram coletadas mais de 50 mil assinaturas pela internet numa demonstração do compromisso público de líderes políticos, atletas, artistas e milhares de anônimos com a implementação integral da Lei Maria da Penha e a efetivação de políticas públicas voltadas para a eliminação da violência contra as mulheres.

Veja aqui a campanha Atletas pelo Fim da Violência contra as Mulheres, realizada pela ONU Mulheres durante os Jogos Mundiais Militares.

 

Outras informações:
Assessoria de Comunicação – 61 3038.9140 | 8175.6315
www.onumulheres.org.br | onumulheres@unwomen.org
facebook.com/onumulheresbrasil  | twitter.com/onumulheresbr instagram/onumulheresbr