107 resultado(s) encontrado(s)
Resultado da pesquisa pelo ano de  :
71 - 80 de 107 Resultado(s)
Tipo de Arquivo: PDF Tamanho: 2.7 MB Quantidade: 12 páginas

Violência contra a Mulher no Ambiente Universitário

2015 Instituto Avon, Data Popular, ONU Mulheres Brasil Prevenção e Fim da Violência contra as Mulheres

O Instituto Avon, o Data Popular e a ONU Mulheres divulgaram, em dezembro de 2015, a pesquisa “Violência contra a mulher no ambiente universitário”, que analisa a percepção e comportamento dos jovens diante do tema. O levantamento ouviu 1.823 universitários das cinco regiões do país, sendo 60% mulheres e 40% homens. Entre as entrevistadas, 67% já sofreram algum tipo de violência (sexual, psicológica, moral ou física) no ambiente universitário.

Tipo de Arquivo: PDF Tamanho: 1.990 KB Quantidade: 81 páginas

Mapa da Violência 2015 – Homicidio de Mulheres no Brasil

2015 Julio Jacobo Waiselfisz Prevenção e Fim da Violência contra as Mulheres

"Não é a primeira vez que o Mapa da Violência foca especificamente o tema da violência de gênero. De forma habitual, todos os Mapas trabalharam a distribuição por sexo das violências, sejam suicídios, homicídios ou acidentes de transporte. Em 2012, dada a relevância do tema e as diversas solicitações nesse sentido, elaboramos o primeiro mapa especificamente focado nas questões de gênero. Nesse momento, contávamos apenas com informações ainda preliminares e incompletas para toda a série, alcançando até o ano 2010. Poucos meses depois, o Ministér...Leia mais >>>
"Não é a primeira vez que o Mapa da Violência foca especificamente o tema da violência de gênero. De forma habitual, todos os Mapas trabalharam a distribuição por sexo das violências, sejam suicídios, homicídios ou acidentes de transporte. Em 2012, dada a relevância do tema e as diversas solicitações nesse sentido, elaboramos o primeiro mapa especificamente focado nas questões de gênero. Nesse momento, contávamos apenas com informações ainda preliminares e incompletas para toda a série, alcançando até o ano 2010. Poucos meses depois, o Ministério da Saúde (MS) divulgou os dados de mortalidade definitivos do ano 2010, que continham diferenças significativas em relação aos dados preliminares. Decidiu-se refazer esse primeiro mapa, utilizando os dados finais de violências para o ano 2010. A atualização foi tornada pública em agosto de 2012 e contou, ainda, com mais uma fonte: o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), do mesmo Ministério, que fornece os registros de atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS) por violência doméstica contra crianças, mulheres e idosos, o que possibilitou incorporar novas dimensões às nossas análises."
Tipo de Arquivo: PDF Tamanho: 681 KB Quantidade: 29 páginas

Guia de Formalização Fácil para Empreendedoras

2015 ONU Mulheres, Instituto Coca-Cola Empoderamento Econômico

"Neste guia você descobrirá que é muito simples e descomplicado formalizar seu empreendimento, ter acesso a muitos benefícios e proporcionar mais segurança para você, sua família e seu negócio. Então desejamos sorte e coragem para assumir de vez as rédeas da sua própria vida e do seu negócio."

Tipo de Arquivo: PDF Tamanho: 6.6MB Quantidade: 93 páginas

PROJETO GÊNERO E DIREITOS HUMANOS: CONSTRUINDO DIÁLOGOS PARA A AUTONOMIA ECONÔMICA

2015 Instituto Brasileiro de Admnistração Municipal (IBAM), Empoderamento Econômico

"A Coca-Cola e a ONU Mulheres estão envolvidos em uma parceria global para aumentar a autonomia econômica das mulheres, especialmente daquelas que são mais excluídas, na África do Sul, Brasil e Egito. Este caderno de leitura foi concebido para proporcionar maiores informações sobre este tema às equipes que implementam os projetos. Como material de consulta para revisão dos conteúdos, acreditamos que ao reunir estes conceitos-chave, aprofundaremos a abordagem e proporcionamos a sustentabilidade das ações nos próximos ciclos do Coletivo."

Tipo de Arquivo: PDF Tamanho: 2.1 MB Quantidade: 185 páginas

Modelo de Protocolo Latino-Americano de Investigação de Mortes Violentas de Mulheres por Razões de Gênero

2014 Escritório Regional para a América Central do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (OACNUDH), ONU Mulheres Brasil Prevenção e Fim da Violência contra as Mulheres

"O Modelo de Protocolo latino-americano de investigação de mortes violentas de mulheres por razões de gênero ( femicidio / feminicidio ) é um instrumento prático, destinado a ser aplicado por funcionários e funcionárias responsáveis por levar a frente a investigação e persecução penal destes atos. Seu principal objetivo é proporcionar orientações e linhas de atuação para melhorar a prática dos/as operadores/as de justiça, especialistas forenses ou qualquer pessoal especializado que intervenham na cena do crime, no laboratório forense, no inter...Leia mais >>>
"O Modelo de Protocolo latino-americano de investigação de mortes violentas de mulheres por razões de gênero ( femicidio / feminicidio ) é um instrumento prático, destinado a ser aplicado por funcionários e funcionárias responsáveis por levar a frente a investigação e persecução penal destes atos. Seu principal objetivo é proporcionar orientações e linhas de atuação para melhorar a prática dos/as operadores/as de justiça, especialistas forenses ou qualquer pessoal especializado que intervenham na cena do crime, no laboratório forense, no interrogatório de testemunhas e supostos responsáveis, na análise do caso, na formulação da acusação, ou ante os tribunais de justiça. O conteúdo deste Modelo de Protocolo ampara-se não somente em elementos teóricos essenciais para entender a dimensão de gênero das mortes violentas de mulheres, como também, na experiência e aprendizagens das pessoas que participam diariamente destes processos."
Tipo de Arquivo: PDF Tamanho: 1.467 KB Quantidade: 86 páginas

Manual de Compras Sustentáveis

2014 Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) Empoderamento Econômico

"Ao iniciar este trabalho, o Grupo de Trabalho de Compras Sustentáveis do CEBDS se deparou com um interessante cenário de publicações que abordam, em diferentes graus de profundidade, as principais motivações que levam instituições públicas e privadas a adotarem critérios de sustentabilidade em seu processo de Compras (tais publicações são exploradas com maior densidade no Anexo III desta publicação). De modo geral, as motivações que levam a incorporação desses critérios variam desde um posicionamento de marca e engajamento dos fornecedores a p...Leia mais >>>
"Ao iniciar este trabalho, o Grupo de Trabalho de Compras Sustentáveis do CEBDS se deparou com um interessante cenário de publicações que abordam, em diferentes graus de profundidade, as principais motivações que levam instituições públicas e privadas a adotarem critérios de sustentabilidade em seu processo de Compras (tais publicações são exploradas com maior densidade no Anexo III desta publicação). De modo geral, as motivações que levam a incorporação desses critérios variam desde um posicionamento de marca e engajamento dos fornecedores a própria estratégia de sustentabilidade, até, e mais comumente, uma clara preocupação quanto a gestão de riscos operacionais e reputacionais potenciais ante sua cadeia. Tais estratégias individuais, contudo, acabariam por gerar um cenário geral de valorização do mercado a produtos e serviços que se diferenciam justamente por serem, baseadas em diferentes critérios, mais sustentáveis que a concorrência. Nesse mesmo cenário, a escolha das Compras mudaria, portanto, fundamentalmente, indo do menor preço para o melhor preço."
Tipo de Arquivo: PDF Tamanho: 1.184 KB Quantidade: 10 páginas

O Progresso das Mulheres no Mundo (2011-2012): Em busca da Justiça - Sumário Executivo (Espanhol)

2012 ONU Mulheres Desenvolvimento,Governança

Este volume de Progresso das Mulheres no Mundo começa com um paradoxo: o século passado viu uma transformação nos direitos legais das mulheres, com os países de cada região expandindo o escopo dos direitos legais das mulheres. Entretanto, para a maioria das mulheres do mundo, as leis que existem no papel nem sempre se traduzem em igualdade e justiça. Em muitos contextos, tanto nos países ricos quanto nos pobres, a infraestrutura da justiça a polícia, os tribunais e o judiciário está fracassando, o que se manifesta em serviços pobres e atitudes ...Leia mais >>>
Este volume de Progresso das Mulheres no Mundo começa com um paradoxo: o século passado viu uma transformação nos direitos legais das mulheres, com os países de cada região expandindo o escopo dos direitos legais das mulheres. Entretanto, para a maioria das mulheres do mundo, as leis que existem no papel nem sempre se traduzem em igualdade e justiça. Em muitos contextos, tanto nos países ricos quanto nos pobres, a infraestrutura da justiça a polícia, os tribunais e o judiciário está fracassando, o que se manifesta em serviços pobres e atitudes hostis das próprias pessoas cujo dever é cumprir os direitos da mulher. Como resultado, embora a igualdade entre mulheres e homens seja garantida nas constituições de 139 países e territórios, leis inadequadas e lacunas nos marcos legislativos, aplicação deficiente e vastas lacunas de implementação fazem destas garantias promessas ocas, tendo pouco impacto na vida cotidiana das mulheres.
Tipo de Arquivo: PDF Tamanho: 1.096 KB Quantidade: 10 páginas

O Progresso das Mulheres no Mundo (2011-2012): Em busca da Justiça - Sumário Executivo (Inglês)

2012 ONU Mulheres Desenvolvimento,Governança

Este volume de Progresso das Mulheres no Mundo começa com um paradoxo: o século passado viu uma transformação nos direitos legais das mulheres, com os países de cada região expandindo o escopo dos direitos legais das mulheres. Entretanto, para a maioria das mulheres do mundo, as leis que existem no papel nem sempre se traduzem em igualdade e justiça. Em muitos contextos, tanto nos países ricos quanto nos pobres, a infraestrutura da justiça a polícia, os tribunais e o judiciário está fracassando, o que se manifesta em serviços pobres e atitudes ...Leia mais >>>
Este volume de Progresso das Mulheres no Mundo começa com um paradoxo: o século passado viu uma transformação nos direitos legais das mulheres, com os países de cada região expandindo o escopo dos direitos legais das mulheres. Entretanto, para a maioria das mulheres do mundo, as leis que existem no papel nem sempre se traduzem em igualdade e justiça. Em muitos contextos, tanto nos países ricos quanto nos pobres, a infraestrutura da justiça a polícia, os tribunais e o judiciário está fracassando, o que se manifesta em serviços pobres e atitudes hostis das próprias pessoas cujo dever é cumprir os direitos da mulher. Como resultado, embora a igualdade entre mulheres e homens seja garantida nas constituições de 139 países e territórios, leis inadequadas e lacunas nos marcos legislativos, aplicação deficiente e vastas lacunas de implementação fazem destas garantias promessas ocas, tendo pouco impacto na vida cotidiana das mulheres.
Tipo de Arquivo: PDF Tamanho: 10.3MB Quantidade: 164 páginas

O Progresso das Mulheres no Mundo (2011-2012): Em busca da Justiça - Relatório completo (Espanhol)

2012 ONU Mulheres Desenvolvimento,Governança

Este volume de Progresso das Mulheres no Mundo começa com um paradoxo: o século passado viu uma transformação nos direitos legais das mulheres, com os países de cada região expandindo o escopo dos direitos legais das mulheres. Entretanto, para a maioria das mulheres do mundo, as leis que existem no papel nem sempre se traduzem em igualdade e justiça. Em muitos contextos, tanto nos países ricos quanto nos pobres, a infra-estrutura da justiça - a polícia, os tribunais e o judiciário - está fracassando, o que se manifesta em serviços pobres e atit...Leia mais >>>
Este volume de Progresso das Mulheres no Mundo começa com um paradoxo: o século passado viu uma transformação nos direitos legais das mulheres, com os países de cada região expandindo o escopo dos direitos legais das mulheres. Entretanto, para a maioria das mulheres do mundo, as leis que existem no papel nem sempre se traduzem em igualdade e justiça. Em muitos contextos, tanto nos países ricos quanto nos pobres, a infra-estrutura da justiça - a polícia, os tribunais e o judiciário - está fracassando, o que se manifesta em serviços pobres e atitudes hostis das próprias pessoas cujo dever é cumprir os direitos da mulher. Como resultado, embora a igualdade entre mulheres e homens seja garantida nas constituições de 139 países e territórios, leis inadequadas e lacunas nos marcos legislativos, aplicação deficiente e vastas lacunas de implementação fazem destas garantias promessas ocas, tendo pouco impacto na vida cotidiana das mulheres.
Tipo de Arquivo: PDF Tamanho: 9.4 MB Quantidade: 164 páginas

O Progresso das Mulheres no Mundo (2011-2012): Em busca da Justiça - Relatório completo (Inglês)

2012 ONU Mulheres Desenvolvimento,Governança

Este volume de Progresso das Mulheres no Mundo começa com um paradoxo: o século passado viu uma transformação nos direitos legais das mulheres, com os países de cada região expandindo o escopo dos direitos legais das mulheres. Entretanto, para a maioria das mulheres do mundo, as leis que existem no papel nem sempre se traduzem em igualdade e justiça. Em muitos contextos, tanto nos países ricos quanto nos pobres, a infra-estrutura da justiça - a polícia, os tribunais e o judiciário - está fracassando, o que se manifesta em serviços pobres e atit...Leia mais >>>
Este volume de Progresso das Mulheres no Mundo começa com um paradoxo: o século passado viu uma transformação nos direitos legais das mulheres, com os países de cada região expandindo o escopo dos direitos legais das mulheres. Entretanto, para a maioria das mulheres do mundo, as leis que existem no papel nem sempre se traduzem em igualdade e justiça. Em muitos contextos, tanto nos países ricos quanto nos pobres, a infra-estrutura da justiça - a polícia, os tribunais e o judiciário - está fracassando, o que se manifesta em serviços pobres e atitudes hostis das próprias pessoas cujo dever é cumprir os direitos da mulher. Como resultado, embora a igualdade entre mulheres e homens seja garantida nas constituições de 139 países e territórios, leis inadequadas e lacunas nos marcos legislativos, aplicação deficiente e vastas lacunas de implementação fazem destas garantias promessas ocas, tendo pouco impacto na vida cotidiana das mulheres.